Consultório Odontológico _ Contato

Consultório Odontológico _ Contato
Clínica Geral/Odontopediatria__Telefax: (33) 3755-1526 Skype: cdmarciolara
Caso tenha alguma dúvida ou queira conversar conosco on-line, chame-nos pelo Skype ou MSN Messenger(clique abaixo) !!!

Site consultório: www.odontologialara.com.br






Google
20 ANOS DEDICADOS À ODONTOLOGIA
A SUA SAÚDE EM NOSSAS MÃOS!
INVISTA EM VOCÊ, SEU SORRISO MERECE!
MARQUE JÁ A SUA CONSULTA:
(33)3755-1526

Windows Live Messenger

segunda-feira, 7 de abril de 2008

Mosquiteca _ Dengue

A “mosquiteca” foi inventada por um professor da UFRJ (MAULORI CABRAL) em parceria com biólogos da Fiocruz. Foi testada por eles e realmente funciona

MOSQUITECA

É muito simples sua construção.

  1. Pegue uma garrafa PET de 1,5 litros ou mais.
  2. Corte a parte superior para fazer uma espécie de funil.

  1. Corte cerca de 10 cm da Pet, parte da base da garrafa.

  1. Lixe a parte interna do pedaço similar a um funil, (pode ser utilizada uma lixa para madeira granulação 60, 100 0u 120. O objetivo é deixar a superfície interna bem áspera em toda a sua extensão.

  1. Utilizando o “anel“ parte da tampa da própria garrafa, faça um fechamento com um pedacinho de tela dobrado, (não serve o tule de véu de noiva, pois o buraco é grande o suficiente para que o mosquito passe)

  1. Coloque cinco grãos de arroz, ou de alpiste amassados, ou ainda ração para gatos dento da parte inferior da garrafa Pet.

  1. Sele as duas partes com fita isolante.

  1. Está pronta a armadilha para a fêmea do mosquito transmissor da dengue.

  1. Encha com água limpa até cerca de 3 cm da borda do funil. Complete a água à medida que a mesma for evaporando

  1. Coloque a armadilha no quintal ou onde ficam os mosquitos. É necessário ser um local sombreado, a fêmeas do mosquito não gostam de sol.

  1. A fêmea do mosquito, verfica onde está havendo evaporação da água para colocar os seus ovos.

  1. Porque é necessário lixar o “funil”?

A superfície fica corrugada e com isso a água sobe por capilaridade, aumentando a taxa de evaporação atraindo mais facilmente a fêmea do mosquito “Aedes Aegypti”.

  1. Porque é necessário colocar os grãos de arroz ou alpiste amassados?

A fêmea só põe ovos onde ela identifica que a água possui alimento para as larvas. Até “os mosquitos” têm instinto materno.

  1. Os ovos descerão pelos buracos da tela e ficarão na parte inferior do recipiente a tela, serve de elemento de ligação entre as duas partes e não permite que as larvas passem para a parte superior do recipiente. A presença da barreira de tela é muito importante, se ela estiver rasgada/destruída ao invés de um armadilha para o mosquito você estará fornecendo um criatório para o mesmo.

  1. Periodicamente esvazie a parte inferior e mate as larvas com cloro. Verifique se está tudo OK com a tela e encha novamente a armadilha com água. Verifique a sua armadilha todos os dias.

  1. O mosquito adulto vive de 30 a 35 dias, e as fêmeas põem ovos de quatro a seis vezes, nesse período. Em cada vez, ela põe cerca de 100 ovos, sempre em locais com água limpa e parada. Se não encontra recipientes apropriados para depositar seus ovos, a fêmea pode voar distâncias de até três quilômetros até localizar um ponto que considere ideal. A temporada de chuva, complica as coisas: um ovo de aedes aegypti pode sobreviver até 450 dias – um ano e dois meses – mesmo que o local em que ele foi depositado fique seco. Se esse local receber água novamente (quando há uma chuvarada, por exemplo), o ovo volta a ficar ativo, podendo se transformar em larva e depois em pupa, e atinge a fase adulta num prazo curtíssimo: de dois a três dias.

  1. A MATEMÁTICA DA MOSQUITOEIRA.

Faça como eu: construa dez armadilhas, espalhe 5 pelo seu quintal e dê as outras 5 aos vizinhos, amigos, parentes. Peça que cada um deles faça o mesmo.

Mais de 1,5 milhões de mosquitos, considerando que cada armadilha engane pelo menos 10 fêmeas e que estas fêmeas coloquem ovos apenas 4 vezes na sua vida adulta.

Número de mortes por dengue no Rio sobe para 33
Número de mortes por dengue no Rio de Janeiro neste ano já supera o total de 2007.

Rio de Janeiro - A Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro informou quarta-feira (12) que já foram confirmadas 33 mortes por dengue no estado neste ano. O número já é maior do que o registrado em todo o ano passado – 30 – e somente na capital foram 19 mortes.

Ao todo, são 23.294 os contaminados pelo vírus da dengue no estado, com 245 casos confirmados de dengue hemorrágica. O maior número de casos também se concentra na capital, que instalou ontem o Centro de Comando da Operação contra a dengue, operado pela Defesa Civil Municipal. As informações são da Agência Brasil.

CONCLUSÃO:

Vamos dar a nossa contribuição para interromper esta situação.

Não vou abordar os outros cuidados para não disponibilizar criatórios para os mosquitos. Você já os conhece, mas também é necessário colocar em prática.

OBS: Se desejar acesse o link abaixo para ver o vídeo do professor MAULORI, que foi veiculado pelo Jornal Hoje (da Globo) em 15/03/2008.

http://rjtv.globo.com/Jornalismo/RJTV/0,,MUL347258-9101,00.html

Nenhum comentário:

Pesquisar postagens neste blog