Consultório Odontológico _ Contato

Consultório Odontológico _ Contato
Clínica Geral/Odontopediatria__Telefax: (33) 3755-1526 Skype: cdmarciolara
Caso tenha alguma dúvida ou queira conversar conosco on-line, chame-nos pelo Skype ou MSN Messenger(clique abaixo) !!!

Site consultório: www.odontologialara.com.br






Google
20 ANOS DEDICADOS À ODONTOLOGIA
A SUA SAÚDE EM NOSSAS MÃOS!
INVISTA EM VOCÊ, SEU SORRISO MERECE!
MARQUE JÁ A SUA CONSULTA:
(33)3755-1526

Windows Live Messenger

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Odontologia : Protetores Bucais _ O que é um protetor Bucal?

Protetores Bucais

O que é um protetor bucal?

É um dispositivo intrabucal que, quando utilizado corretamente durante prática esportiva, protege lábios e dentes e reduz a possibilidade de injúrias de cabeça e pescoço.

Quais as práticas esportivas que requerem a utilização dos protetores bucais?

Todas as atividades esportivas, particularmente as que provocam contato, quedas ou colisões com superfícies duras e que podem levar a lesões dentárias ou orofaciais, tais como: hóquei sobre gelo, handebol, futebol, futebol americano, basquete, pugilismo e rodeios. Esportes modernos, ditos radicais, como surfe, alpinismo e skate, também devem ser praticados com protetores bucais.

Quais as funções e vantagens do uso do protetor bucal?

São muitas as funções de um protetor bucal: em caso de acidentes esportivos e impactos diretos sobre a face, o protetor impede que os dentes recebam esses impactos diretamente; em caso de acidentes esportivos diretamente sobre .os dentes, a presença do protetor bucal amortece e redistribui a força do impacto, evitando fraturas e/ou deslocamentos dentários; o protetor ainda mantém os tecidos moles (lábio e bochecha) distantes dos dentes, o que diminui o risco de cortes e lacerações; finalmente, o dispositivo reduz o risco de fraturas em dentes posteriores, bem como o risco de fraturas de mandíbula.

Existe um limite de idade para o uso de protetores?

Nas atividades associadas às práticas esportivas, o uso é aberto a qualquer idade, não havendo limites estabelecidos. Normalmente, os protetores bucais estão relacionados às práticas esportivas. Portanto, são mais utilizados por crianças maiores, adolescentes e adultos. No entanto, já se vislumbra a possibilidade de prevenir traumatismos dentoalveolares provocados por quedas, em crianças de tenra idade, embora a aplicabilidade da confecção e do uso nessa faixa etária ainda esteja longe de ser conseguida.

As vantagens estão sempre relacionadas à boca e aos dentes?

Não. Em menor proporção, os protetores bucais minimizam as concussões, hemorragias cerebrais e fraturas de crânio. Além disso, a utilização do protetor bucal pode proporcionar ao atleta ou esportista eventual maior segurança psicológica, melhorando sua performance.

Quais são os tipos de protetores bucais e como ter acesso a eles?

Existem os protetores esportivos pré-fabricados, encontrados em lojas esportivas, que geralmente se apresentam em três tamanhos (pequeno, médio e grande). São de baixo custo, no entanto, de eficácia duvidosa, podendo interferir na respiração e na fala. Seu uso é comprometedor também pela falta de adaptação à boca. Existem ainda os protetores confeccionados com um kit específico, que, portanto, adaptam-se melhor à boca. São compostos de uma moldeira rígida e material de preenchimento resiliente, sendo autopolimerizáveis ou polimerizados por calor. Os protetores bucais mais eficazes são aqueles fabricados pelos dentistas, que são individualizados e obtidos a partir do modelo do arco do esportista. Estes não interferem na respiração nem na fala e permitem a ingestão de líquidos, sendo mais confortáveis. Além disso, não se deslocam facilmente da boca durante a prática esportiva. É importante ressaltar que todos esses protetores são utilizados no arco superior.

Recomendam-se cuidados especiais com os protetores bucais?

Sim. Quanto ao seu armazenamento: devem ser guardados em caixas perfuradas, evitando deixá-los expostos ao sol, o que os deforma. Quanto à higienização: deve-se escová-los com creme dental e lavá-los com água fria. Quanto ao tempo de troca: deve-se controlar, com freqüência, sua adaptação à boca, especialmente em crianças e adolescentes, devido à dinâmica de crescimento e transição de dentes de leite para dentes permanentes.

O uso de aparelho ortodôntico fixo contra-indica a utilização do protetor bucal?

Não. O uso do aparelho ortodôntico constitui mais uma indicação para utilização do protetor bucal. Isso porque os "brackets" do aparelho ortodôntico, em contato com os tecidos moles da boca, facilitam cortes e lacerações. O protetor bucal, portanto, oferece proteção. Nesse caso, é importante enfatizar a necessidade de protetor duplo (nos arcos superior e inferior).

Orientações do Dr. Danilo Antonio Duarte – Doutor em Odontopediatria pela Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (FO-USP). Publicado na Revista da APCD v. 56 n. 4 Jul/Ago 2002

Nenhum comentário:

Pesquisar postagens neste blog