Consultório Odontológico _ Contato

Consultório Odontológico _ Contato
Clínica Geral/Odontopediatria__Telefax: (33) 3755-1526 Skype: cdmarciolara
Caso tenha alguma dúvida ou queira conversar conosco on-line, chame-nos pelo Skype ou MSN Messenger(clique abaixo) !!!

Site consultório: www.odontologialara.com.br






Google
20 ANOS DEDICADOS À ODONTOLOGIA
A SUA SAÚDE EM NOSSAS MÃOS!
INVISTA EM VOCÊ, SEU SORRISO MERECE!
MARQUE JÁ A SUA CONSULTA:
(33)3755-1526

Windows Live Messenger

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Varizes: Quam mandou ficar de pé?


O ser humano, sempre querendo ser diferente dos outros animais, resolveu desafiar também a lei da gravidade e saiu da posição em quatro patas e decidiu ficar de pé. Esta decisão trouxe muitos benefícios – maior alcance visual e dos membros superiores, localização do inimigo e do alimento, etc. Mas alguns malefícios - como as dores lombares e as varizes - foram inevitáveis.

Já sabemos que o sangue sai do coração com muita pressão, que corre pelas artérias com grande intensidade, chegando aos mais profundos recônditos do organismo. Mas na hora de voltar, o retorno deste sangue se dá através das veias, já quase sem pressão alguma. E o que é pior: escalando as pernas!

O sangue precisa voltar para o coração de qualquer jeito (tem que ser reenviado aos pulmões, para eliminar o gás carbônico e se abastecer de oxigênio). Acontece que a baixa pressão dentro das veias, aliada à luta contra a força da gravidade - que empurra o sangue para baixo - não auxiliam de maneira eficiente este movimento para cima. Desta forma, as veias buscam ajuda em estruturas próprias que auxiliam no transporte do sangue. Estas estruturas são denominadas válvulas, que se abrem (deixando o sangue subir) e se fecham (não permitindo que volte), empurrando-o para cima, em direção ao coração, na guerra contra a ação da gravidade.

Os músculos são os grandes amigos das veias, porque seus movimentos ajudam o sangue a circular dentro destas estruturas. Por isto é bom andar, porque movimenta os músculos, desloca o sangue, ajuda as veias. E por isto não é bom ficar em pé, parado, porque “congela” os músculos, provoca a estagnação do sangue, sobrecarrega as válvulas, dilata as veias.

E aí surgem as varizes, quando estas válvulas apresentam “defeitos” e não se fecham completamente, permitindo que parte do sangue que deveria estar subindo fique estagnado, aumentando a pressão dentro das veias. Esta elevação da pressão se transmite para as veias menores, mais superficiais, que se dilatam e criam as esfuziantes linhas azuis na pele. De repente, quando você olha, está desenhado na sua perna o verdadeiro mapa do inferno, com direito a diabinhos incendiários, que ficam sentados nas varizes espetando as pernas, provocando, nos membros inferiores, a sensação de peso (sangue parado), inchação (líquidos que saíram das veias por causa da grande pressão lá dentro) e queimação (nervos comprimidos).
Surgem então os assim denominados “vasos”, que podem se apresentar como um aglomerado de pequenas veias ou então grossos cordões que parecem saltar da pele.

As dores, inchação ou a sensação de peso nas pernas não guardam relação com o tamanho das varizes; pernas com varizes grossas podem não apresentar nenhuma dor, enquanto que outras com varizes inaparentes podem padecer de grande desconforto.

E por que as válvulas das veias passam a funcionar mal?

O fator genético é o principal responsável. Se você tem familiares com problemas de varizes, pode se preparar: vai ser difícil escapar.

E se você for mulher, piorou. Como decorrência das tempestades hormonais às quais as mulheres são submetidas, (acrescido do uso de anticoncepcionais e gravidez) o volume de líquidos circulantes aumenta bastante e sobrecarrega mais ainda as veias.

Então tá, entendi tudo: é inevitável, relaxo e deixo rolar?
Nada disto!
Existem alguns hábitos que você pode incorporar ao seu dia a dia e que vão melhorar muito as conseqüências de ter varizes e talvez até prevenir seu aparecimento.

1. Evite ficar em pé, parado(a), apoiado(a) em ambas as pernas. As veias dependem do movimento dos músculos da perna para ajudá-las a empurrar o sangue para cima. Use um apoio (uma barra, um degrau, uma caixa) para revezar as pernas. O tempo para apoiar cada perna é determinado pelo seu conforto.

2. Evite ficar sentado muito tempo, com as pernas na mesma posição. Verifique se a parte de trás de suas coxas não está sendo espremida pela borda da cadeira.

3. Converse com seu médico sobre o uso de meia elástica. Mas se for usá-las, não se esqueça de colocar as meias antes de se levantar da cama. Quando você se levanta de manhã e fica em pé, o sangue já começa a ficar preso nas pernas, o que reduz a eficiência da meia. Se você não dispensa o banho de manhã, coloque as meias depois de tomar banho. Mas fique deitado(a) mais ou menos 10 minutos com as pernas elevadas em 45º antes de colocar as meias, e somente depois fique em pé.

4. Se você fica muito tempo sentado(a), faça o seguinte exercício (várias vezes ao dia): apóie o calcanhar no chão e movimente as pernas como se estivesse usando o pedal da máquina de costura da vovó. Pode ser com as duas pernas ao mesmo tempo ou uma de cada vez.

5. Aquela velha e eficiente história: faça exercícios e não engorde!

6. Por mais lindo que possa parecer, as mulheres não devem usar saltos muito altos, porque os músculos das pernas ficam permanentemente contraídos, espremendo as veias ao invés de ajudá-las a transportar o sangue. Intercale saltos altos com sapatos mais baixinhos.

Estes são hábitos simples que vão auxiliar na prevenção e redução dos problemas decorrentes das varizes.

E, é claro, não deixe de consultar seu médico!


FONTE: RHVIDA _www.rhvida.com.br

Nenhum comentário:

Pesquisar postagens neste blog